Dicas para Viver Melhor e Mais Feliz: O currículo da Ciência do Eu

Foto: 3194556



      Daniel Goleman em seu livro Inteligência Emocional alerta para o enorme prejuízo que o analfabetismo emocional causa na vida das pessoas. Não somos ensinamos a lidar com nossas emoções e sentimentos. Aprendemos inúmeras disciplinas quando vamos para a escola, mas não aprendemos nada sobre nós mesmos. Não nos incentivam a buscar o autoconhecimento. E é este desconhecimento de si mesmo que o Goleman chama de analfabetismo emocional.

        Foi pensando nesta dificuldade que surgiu a Ciência do Eu, a linha básica é elevar o nível de competência social e emocional nas crianças como parte da sua educação regular. Existem várias escolas nos Estados Unidos que estão adotando a Ciência do Eu. No Brasil existem algumas escolas privadas que adotaram o método do Augusto Cury para educar emocionalmente as crianças. 

         Mas como nunca é tarde para aprender vou colocar na íntegra o Currículo da Ciência do Eu que o Goleman disponibiliza em seu livro. É bom perceber que algumas coisas nós já praticamos. Assim vamos aprendendo o que falta para melhorarmos nossa vida e sermos mais felizes.


Foto: Geralt


O Currículo da Ciência do Eu

Principais componentes:

Foto: mohamed-hassan
 
* Autoconsciência: observar a si mesmo e saber exatamente o que está sentindo; formar um vocabulário para nominar os sentimentos; saber a relação entre pensamentos, sentimentos e reações.

* Tomar decisões: examinar suas ações e avaliar as consequências delas; saber se uma decisão está sendo ditada pela razão ou pela emoção; utilizar essas intuições para questões que digam respeito a sexo e ao uso das drogas.

Foto: pexels
 
* Lidar com sentimentos: monitorar a "conversa consigo mesmo" para captar rapidamente mensagens negativas como, por exemplo, repreensões internas; compreender o que está por trás de um sentimento (por exemplo, a mágoa por trás da raiva); encontrar meios de lidar com o medo, a ansiedade, a raiva e a tristeza.

* Lidar com a tensão: aprender o valor de exercícios, imagística orientada, métodos de relaxamento.


Foto: marusya21111999


 * Empatia: compreender os sentimentos e preocupações dos outros e adotar a perspectiva deles; reconhecer as diferenças no modo como as pessoas se sentem em relação às coisas.

* Comunicação com o outro: falar efetivamente de sentimentos; ser um bom ouvinte e um bom perguntador; distinguir entre o que alguém faz ou diz e suas próprias ações ou julgamento a respeito; enviar mensagens do "Eu" em vez de culpar.



Foto: digressingme


* Autorrevelação¹: valorizar a franqueza e construir confiança num relacionamento; saber quando convém falar de seus sentimentos.

* Intuição: identificar padrões em sua vida e reações emocionais; reconhecer padrões semelhantes nos outros.



Foto:google


* Autoaceitação²: se aceitar tal como é e ver-se sob uma luz positiva; reconhecer suas forças e fraquezas; ser capaz de rir de si mesmo.

* Responsabilidade pessoal: assumir responsabilidade; reconhecer as consequências de suas decisões e ações, aceitar seus sentimentos e estados de espírito, ir até o fim nos compromissos (por exemplo: nos estudos).


Foto: Rawpixel

* Assertividade: declarar suas preocupações e sentimentos sem raiva nem passividade.

* Dinâmica de grupo: cooperação; saber quando e como tomar a liderança e quando se submeter a uma liderança.

* Solução de conflitos: como lutar limpo com outras pessoas,  o modelo vencer/vencer para negociar acordos.

Self Science: The Subject Is Me, de Karen F. Stone e Harold Q. Dillehunt (Santa Monica: Goodyear Publishing Co., 1978)


Foto:Geralt


Conclusão:

     São recomendações bem simples, mas exigem uma atenção especial e a mudança de alguns hábitos. O autoconhecimento  é a chave que abre muitas portas. Ele é uma recomendação presente em quase tudo que queremos melhorar. Deepak Chopra o citou em suas recomendações para termos uma saúde perfeita, Augusto Cury, Amy Morin e Daniel Goleman ressaltaram a necessidade do autoconhecimento para aprendermos a identificar e controlar nossas emoções para sermos mais felizes e proativos. É importante observar que ninguém muda do dia para a noite, então devemos ter doses extras de persistência e tolerância para conseguirmos atingir nossos objetivos: viver melhor e mais feliz. 

 
- autorrevelação¹ e autoaceitaçao²  palavras escritas conforme o Novo Acordo Ortográfico.

Referências:
Goleman, Daniel - Inteligência Emocional - Ed. Objetiva - Rio de Janeiro, 1995.   
8 comentários via Blogger
comentários via Facebook

8 comentários:

  1. Bem difícil!
    Lidar com as emoções.
    As vezes alguns sentimentos que não sabemos dosar. Principalmente a raiva.
    Seres humanos são difíceis mesmo.
    Beijos, mana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, mana.
      Mas não podemos desistir. Um dia tudo fica mais fácil.
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá, Vivian! A verdade é que o ser humano não quer saber de aprender através de observações e de leituras, principalmente os povos do 3º Mundo. Ficam com seus parcos sentimentos e tocam a vida como dá. Cultivam a raiva, o descaso e fazem o que lhes interessa. É triste. Mas também sabem se queixar de tudo, como se todas as coisas tivessem de cair em suas mãos. E por tudo isso, o 'outro' não lhe interessa muito.
    Rica postagem, conheço Daniel Goleman, muito bom, ótimo!
    Beijo, Vivian!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é verdade. Uma grande maioria não se interessa em aprender.
      Mas, ainda bem, existem exceções.
      Beijos! Obrigada, Tais!

      Excluir
  3. Vivian,

    Que post! Gostei dos tópicos abordados, sem dúvida são muito úteis para o autoconhecimento consistente.
    Eu não conhecia o termo analfabetismo emocional. Como o Augusto Cury diz: a sociedade está doente. O mundo a nossa volta reflete bem isso.
    Espero que algum dia as escolas brasileiras também adotem a Ciência do Eu. Todos ganhariam muito com isso.

    Abraços,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo! Seria maravilhoso se as escolas públicas brasileiras adotassem a Ciência do Eu! Imagina a revolução que teríamos no processo de desenvolvimento da sociedade! Um sonho!
      Grata, Rosana, pelo comentário!!

      Excluir
  4. Passei para ver se você tinha postado, Vivian!
    Uma feliz semana!
    beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Tais!
      Atrasei-me um pouco, por causa da internete, mas já postei!
      Beijos!

      Excluir

Sua opinião é muito importante.
Obrigada por deixar um comentário!

Quer ser avisado quando tiver post novo? Inscreva seu email é grátis!